Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Onde o mote é a fotografia e... outras eventuais peregrinações.


IMG_6701-001.jpg

IMG_6705-001.jpg

IMG_6699-001.jpg

IMG_6715-001.jpg

Farolim de Felgueiras, ou Farol de Felgueiras, ou Farolim do Molhe de Felgueiras ou Farolim Cabeça de Molhe na margem direita do Rio Douro, é um farol Português que se localiza na na ponta do molhe de mesmo nome, na freguesia da Foz do Douro, Cidade do Porto.

Trata-se de uma torre hexagonal em alvenaria de granito aparente, com dez metros de altura. Possui varandim e lanterna vermelhos, e um pequeno edifício anexo com paredes rebocadas e pintadas de branco.

A designação 'Molhe de Felgueiras' foi-lhe atribuída por ter sido construído em direcção à pedra de Felgueiras, que lhe fica fronteira a Oeste.

Antes da sua desactivação, o farolim tinha um alcance de 9 milhas náuticas, emitindo um relampago vermelho a cada 5 segundos (Fl R 5s).

Cronologia

1790 - Início da obra de construção do molhe; em 15 de fevereiro, Reinaldo Oudinot por carta régia é encarregado de dirigir os trabalhos relacionados com a abertura da barra do Porto, desde a foz do rio até à cidade.

1886 - Construção do farolim.

1945 - Obras de modernização do Farolim de Felgueiras, tornando, assim dispensável o Farol da Senhora da Luz.[1]

1979 - Foram iniciadas, as automatizações do farolim de Felgueiras à entrada da barra do Douro e dos farolins do porto de Leixões (Quebra-mar, Molhe Norte e Molhe Sul) Estes farolins, passaram a ser controlados à distância a partir do farol de Leça, por meio de equipamento concebido para o efeito. Foi a primeira rede de farolins telecomandados da costa portuguesa.[2]

Anos 90, obras de conservação.

2009, Desactivado,[3] mantendo-se em funcionamento o sinal sonoro.[4]

Fonte do texto:  Wikipédia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Posts mais comentados