Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Onde o mote é a fotografia e... outras eventuais peregrinações.

02
Jan19

DSCN3362-001.jpg

48 calças1899281440-001c.jpg

canon41 011b (2).jpg

DSCN1029 (2)-001.jpg

DSCN2154 (3) copy-001.jpg

DSCN3942 (3).jpg

Como costumo dizer - Mais meia dúzia de "vadiagens fotográficas"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:38

29
Dez18

DSCN2805.jpg

DSCN2806.jpg

DSCN2810.jpg

DSCN2813 copy.jpg

DSCN2816.jpg

Antigos edifícios da zona industrial textil da zona da Fontinha.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Com uma área de 493 hectares e 2621 habitantes, Crestuma mora num monte do extremo oriental do concelho de Vila Nova de Gaia, na margem esquerda do rio que lhe marca os limites geográficos com Gondomar. A fundação desta freguesia confunde-se com os primórdios de Portugal. A indústria têxtil e a fundição permitiram que fosse uma das mais evoluídas no concelho. No entanto, a crise energética de 70 conduziu à ruína e emigração. Na zona da Fontinha, permanecem edifícios que outrora fizeram parte da zona têxtil.

Origem do texto: Wikipédia

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:12

27
Dez18

Igreja Matriz de Rio Tinto

por Maximiliano

DSCN2421  RIO TINTO.jpg

DSCN2412 RIO TINTO.jpg

DSCN2414  RIO TINTO.jpg

DSCN2415  RIO TINTO.jpg

DSCN2416  RIO TINTO.jpg

DSCN2417  RIO TINTO.jpg

A Igreja Matriz de Rio Tinto localiza-se na freguesia e cidade de Rio Tinto, concelho de Gondomar, distrito do Porto, em Portugal. Erguida sobranceira ao vale onde corre o Rio Tinto.

O atual templo, sob a invocação de São Cristóvão, padroeiro da cidade, foi iniciado em 1768, sobre outro, mais antigo, associado ao antigo Mosteiro de São Cristóvão de Rio Tinto, de freiras beneditinas, extinto em 1535.

Wikipédia, a enciclopédia livre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29

18
Dez18

IMG_6030b (2).jpg

IMG_3925b.jpg

4742699173_5c4df7e7c7_o.jpg

DSCN2483 (2).jpg

IMG_8122.jpg

IMG_3837b.jpgApenas meia dúzia de imegens da Cidade do Porto que foram  recolhidas no que eu custumo chamar de "vadiagens fotográficas" 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44

DSCN9158.jpg

DSCN9163 (2).jpg

DSCN9164 (2).jpg

DSCN9162 (2).jpg

DSCN9182-001.jpg

 

 

DSCN9185-001.jpgDSCN9154-001.jpg

Construída entre 1938 e 1947, com projeto do monge beneditino Paul Bellot Tem uma monumental fachada em granito. De realce um conjunto de vários vitrais sobre a vida de Cristo e de Maria. O interior tem influência das basílicas romanas, da arte moçárabe e do gótico. O autor do projeto inspirou-se na arte bizantina e árabe. No coro alto está instalado o Grande órgão de 39 registos da firma Orgelbau Georges Heintz. Ladeiam a fachada duas torres, a maior das quais com cinquenta metros com o miradouro mais alto da Cidade do Porto. No seu interior está instalado um carrilhão constituído por dezoito sinos.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Texto de: VisitPorto

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

15
Jul18

Fundação Gramaxo

por Maximiliano

DSCN8930 (2).jpg

DSCN8922 (2).jpg

DSCN8925 (2).jpg

DSCN8920 (2).jpg

A Cidade da Maia dispõe de um Parque de Lazer, situa-se na Fundação Gramaxo com entrada pela Rua Nossa Senhora do Bom Despacho. O espaço tem entrada gratuita e encontra-se aberto ao público todos os dias.

Texto retirado do site_ portoenorte

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29

09
Mai18

Mestre Zé Rito

por Maximiliano

DSCN7010 (2)-001.jpg

DSCN7009-001v.jpg

DSCN7014 (2)-001b.jpg

DSCN7008-001v.jpg

DSCN7005-001.jpg

DSCN7015-002c.jpg

 

Moliceiro em reparação - Estaleiro da Praia do Monte Branco na Torreira

Quem visitar o Museu-Estaleiro da Praia do Monte Branco, na Torreira, Murtosa, terá a oportunidade de apreciar o trabalho minucioso de reparação de um barco moliceiro, pelas mãos hábeis do Mestre José Rito.
O Museu-Estaleiro da Praia do Monte Branco, propriedade da Câmara Municipal da Murtosa, é um espaço peculiar de conhecimento e valorização das artes de construção de embarcações tradicionais, assumindo-se como um verdadeiro museu vivo do património marinhão.
No âmbito do protocolo, formalizado em 2009, com a Câmara Municipal, o Mestre José Rito - o único que, actualmente, exerce de forma permanente a arte da construção de moliceiros e bateiras, na área do Concelho da Murtosa - ocupa o espaço do estaleiro, onde executa o trabalho de construção e reparação de barcos, e, mediante a solicitação de escolas e grupos organizados, dá a conhecer os vários aspectos associados à arte que exerce. O Museu-Estaleiro está, de igual modo, aberto a todos aqueles que queiram observar os processos de construção e reparação das embarcações.

----------------------------------------------------------------------------------------

Texto compilado de: Câmara Municipal da Murtosa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53

DSCN6447 (2)-001.jpg

 

DSCN6435 (2)-001MASSARELOS.jpg

DSCN6436 (2)-001.jpg

DSCN6437 (2)-001.jpg

DSCN6440 (2)-001.jpg

DSCN6443 (3) copy copy.jpg

 

DSCN6704 (2)-001.jpg

DSCN6705 (2)-001.jpg

A Igreja do Corpo Santo de Massarelos em Porto. Igreja Matriz de Massarelos ou Igreja da Confraria das Almas do Corpo Santo de Massarelos é uma igreja de 1776 na cidade do Porto.
A Confraria das Almas do Corpo Santo foi fundada em 1394, por navegantes que tinham sofrido uma tempestade no regresso da Inglaterra. Ela fazia assistência e proteção dos navegantes e mercadores. Um dos confrades terá sido o Infante D. Henrique. Também funcionava como banco, tinha atividades comerciais e navios que executavam viagens pela confraria e defendiam a costa de piratas.
A igreja tem um portal com um nicho com o padroeiro, São Pedro González Telmo (São Telmo). O enorme janelão central domina a fachada rematada por uma cruz de pedra. As torres sineiras possuem relógios e toda a fachada é guarnecida com azulejos. Tem uma só nave, com interior modesto. Na parte de trás, virada ao rio, a Cruz da Ordem de Cristo e um painel de azulejos com o Infante D. Henrique, um dos confrades desta antiga instituição.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Texto colhido em: TripAdvisor

_______________________

Obs. Muito embora o texto acima não se refira, resolvi dar relevancia à imagem do Senhor Amarrado, como podem ver acima!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17

03
Abr18

Foz do Sousa - A Ponte

por Maximiliano

IMG_3794 (2)-001.jpg

IMG_3782 (2)-001.jpg

IMG_3767 (2)-001.jpg

IMG_3776 (2)-001.jpg

Na freguesia da Foz do Sousa podemos observar a Ponte da Foz do Sousa, que serve a circulação rodoviária da Estrada Nacional n.° 108. O projeto desta Ponte é da autoria do Engenheiro Edgar Cardoso. A ponte, de menor dimensão, tem os mesmos traços arquitetónicos da Ponte da Arrábida, tendo servido de ensaio à construção desta última. Foi inaugurada pele então Presidenta da República General Craveiro Lopes no inicio da década de 50 do Século XX.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Informação colhida na Net

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:26

DSCN6330-001.jpg

DSCN6317-001.jpg

DSCN6320-001.jpg

DSCN6324-001.jpg

DSCN6319-001.jpg

DSCN6328 copy-001.jpg

DSCN6331 (2).jpg

 Situada na foz do Rio Ave, assente num maciço rochoso, encontra-se a Capela de Nossa Senhora da Guia. 

È sem duvida o edifício religioso mais antigo da cidade, tudo leva a quer que no ano de 953 já existia, pois no inventário efectuado no ano de 1059 já constava da relação de bens do Mosteiro de Guimarães. 
Esta ermida deveria ser pobre e de pequenas dimensões, a parte mais antiga é onde se encontra, hoje a Capela-mor. Segundo consta esta pequena ermida, nesses tempos longínquos foi uma pequena fortaleza na defesa da barra, para impedir os ataques que eram feitos pelo mar, isto enquanto não construíram o forte de S. João (Castelo).

Antigamente esta capela era banhada pelo mar. Ao longo dos anos e em datas não conhecidas a capela foi sofrendo várias alterações tornando-se na linda capela que é hoje. 
No seu interior podemos apreciar a beleza de várias artes que foram feitas ao longo dos seculos. A nave principal é revestida a azulejo de séc. XVII, um púlpito com corrimão e guarda de balaustrada de madeira assente em plataforma de pedra e ainda o teto apainelado em caixotões e decorado com cenas bíblicas ou figuras de santos. Com o seu teto abobadado temos a Capela-Mor que é revestida a azulejo do séc. XVIII azul e branco, representando do lado sul a descida do espirito santo sobre os apóstolos, e do lado norte uma Nossa Senhora com o menino ao colo, rodeada por um círculo de anjos. A nave lateral apresenta nos topos altares modernos e teto pintado com figuras bíblicas. 

 No exterior topo sul tem uma arrogante e alta escadaria encimada por uma plataforma onde foi colocada uma cruz de pedra, em 1940.

A confraria de Nossa Senhora da Guia e S. Julião dos Pescadores é considerada das mais antigas, se não a mais antiga da Diocese da Braga. Em 1676 foram reformulados os seus estatutos, voltando a fazer nova reforma passados noventa anos ou seja em 1766. Ao longo dos anos houve várias Mesas que presidiram os destinos desta Confraria.

_____________________________________________________________________________

Texto copiado da Net

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados